Ir para conteúdo

Maressa Kristorm

Membro
  • Total de itens

    9.994
  • Registro em

  • Última visita

  • Days Won

    157

Tudo que Maressa Kristorm postou

  1. Sinceramente acho os grupos de zap muito imediatista...tipo feito apenas para trocas rápidas de informações. Me irrita profundamente as fake news ...agora fico mais esperta. Me irrita um ser humano com uma informação importante que tem urgência e horário para resposta, colocar no zap em vez de ligar. Tipo...tem de tudo ,mas tudo deve ser respondido rápido...como se as pessoas não trabalhassem em algo fora do celular. Bem...É isso. No fórum a gente pode se expressar sem pressa e sem desejar resposta imediata. Tem mais tempo para refletir e se conhecer Aprendemos muito com os outros que dominam um conteúdo melhor . Bjim em todos amoces!
  2. Bem...vivi em alguns lares provisórios em minha adolescência. Por muito tempo convivi em famílias...perdi um dos meus pais de criação faleceu em maio Um se encontra em risco de vida desde ontem quando caiu de uma escada em sua casa. Sinceramente tá pesado esse ano de 2020!
  3. O medo do COVID tem matado tambem. Nessa psicose toda muita gente sufocando e se queimando em casa com o uso errado do álcool em gel Pessoas doente não estão indo ao hospital com medo...morrendo em casa Pessoas estressadas brigando com suas famílias Abusos se quais de menores FEMINICIDIO
  4. Concordo...se o Fórum tiver mais visibilidade vai aos poucos tornando.se conhecido! Vamu que vamu
  5. Pode deixar que estarei aqui para lembrar dos exercícios... Nada de vida sedentária! Entendo essa de começar e parar...mas estou me esforçando e vi que você também, prossiga! Vale muito a pena.Segue as orientações da turma do 8º Ano do livro de Educação Física: Qualidade de vida e saúde! -Pratica regular de atividades físicas ( Jogos, esportes, ginásticas,danças,lutas e práticas corporais de aventuras) - Alimentação saudável -Horas suficientes de sono -Momentos de lazer -Busca por controle emocional e pelo controle do estresse. Evitar o sedentarismo : muita pratica de atividades na posição sentada ou deitada,falta de atividade física,má alimentação...
  6. Por enquanto estou vendendo muitas máscaras de time...meu time ,o melhor do mundo tem dado muitos lucros. Nem me fale em perdas...ainda estou me acostumando com a ausência de alguns. Eu acredito que o @Goris teve trabalhou doente e quando foi ao hospital já tinha se curado como o Wolverine! Todos nós estamos propício a pegar ,algum vai ser leve ,outro mais forte e infelizmente alguns morrerão. Vamos conviver com o vírus por um tempo ainda...logo será como a H1N1
  7. Não podemos desistir ,afinal o exercício faz muita falta... Estava me sentindo esgotada por ter muitas atividades diárias e pude concluir mais uma vez que quando me exercito fico menos cansada a noite e a qualidade do sono é bem maior. Estava muito lenta na parte da tarde-noite, agora tenho mais energia nesse mesmo horário.Apenas com caminhadas e pedaladas. Acho que o vento das montanhas batendo no rosto também ajuda muito...
  8. Eu sou do interior...ai ai Evito sair de minha cidade, claro que se eu sair para a cidade do Rio vou abraçar minha mãe ,minha avó ...então não vou a canto nenhum, pois tenho imunidade baixa e isso por si só já gera doenças. Só vou pro mato ,que já é por aqui perto mesmo e se puder tomo uma banho de cascata,..
  9. https://g1.globo.com/mundo/noticia/2020/06/24/terremoto-no-mexico-por-que-sismo-de-magnitude-75-causou-menos-estragos-do-que-outros-mais-fracos.ghtml Falei sobre isso com meus alunos, e aqui na serra eles sentiram a força do vento quente... Teve também um terremoto no México ,mas as pessoas nem comentaram e uma tempestade de areia tipo do filme a múmia... https://www.cnnbrasil.com.br/internacional/2020/06/24/por-que-uma-nuvem-de-poeira-do-saara-esta-encobrindo-praias-do-caribe
  10. Verdade ,hoje em dia são tantos os recursos para se descobrir doenças que ninguém pode se considerar totalmente são...rs Se fizer uma exame mais detalhado vai achar alguma coisa ,aqui ou ali... As pessoas morriam sem nem mesmo saber o que tinham. Meu avô dizia:Não procura doença que acha!(em relação a fazer exames periódicos...rs) Bom mesmo é prevenir e fazer exames de 6 em 6 meses,não garante muita coisa ,mas pode dar uma vantagem em relação a tratamento precoce. Nesse pensamento descobri há exatamente 11 anos atrás que precisava fazer uma cirurgia de emergência ,fiz e aquele diagnóstico rápido me ajudou.Lembra @Goris ?
  11. Obrigada!Essa já é uma meta praticamente alcançada., chega essa semana.Meu filho mais novo vai trocar seu celular por um mais avançado e vai me passar o dele, só preciso mesmo de um que tenha um processador melhor e mais memória por conta dos aplicativos da escola que enchem meu celular um Samsung Galaxy J3. Quanto a nova loja ,essa loja vivia a maior parte da semana fechada aqui praticamente ao lado de onde moro, a dona da loja uma amiga nossa, ficou doente e não podia ficar, como já tem outra loja aqui perto de equipamento de motos e carros. ela e o esposo resolveu passar para mim com algumas coisas dentro, tiraram as mais caras(eletrônicas) e deixaram mais artigos de casa,ferramentas e brinquedos.Meu filho mais velho está a frente como testa de ferro. Fizemos uma meta da loja se pagar até o fim do ano, sem entrar nosso capital nela, se isso continuar ocorrendo, vamos investir mais pesado depois desse período. A loja vem se pagando desde abril quando pegamos, apesar da crise ,ela tem se mantido sozinha(aluguel,pagamento dos materiais de estoque,água e luz) apenas com nossa força de trabalho e ainda tiramos algum dinheiro para capital de giro, pouco ,mas bem investido nas coisas necessárias que começam a faltar. Vou procurar no Sebrae algo para nos ajudar . Temos lido sobre MEI e estamos em transição para passar para o nome do meu filho. Obrigada pelas dicas e tiver mais alguma pode me mandar nas mensagens privadas.
  12. Voltei a me exercitar...O caminho da volta é compriiiiiido Mas vamos que vamu
  13. A gente precisa mesmo aproveitar as oportunidades que aparecem. Estamos em processo de legalização do grupo que participo literário e artístico. Como a escola particular não parou de ensinar on line, teremos o recesso de Julho. Algumas metas prestes a se concretizar. Uma que nem coloquei na lista...Um celular melhor.
  14. Olha @BrekGO Não sou só eu que estou com síndrome de Bela adormecida...rs
  15. Um bom curso!Isso mesmo ,só não pode desistir! Meu filho fez e só não trabalhou na área porque não desejou. Na época era enfermeiro e decidiu ficar no hospital mesmo.
  16. Homem... E se fosse futuramente Brekm Brasil? BB
  17. Agora são webnários em vez de Seminários...assisti ontem mesmo uma sobre um projeto de cultura aqui da região do Médio Paraíba,assisto de educação ,saúde e bem estar ,fora os dos cursos on line também... O Sistema Positivo de Ensino tem várias Lives para amparar os alunos e todas que envio a eles, assisto antes para ver se está dentro do conteúdo dado. Gosto muito de podcast, pensei até em fazer um post para eles aqui sobre assuntos diversos e interessantes Um cara que amo seus comentários Carlo Chim
  18. Veja se consegue visualizar legal...repare que o https está riscado em vermelho
  19. Achei interessante... 25 expressões populares brasileiras e suas origens Você sabe o que quer dizer quando "tudo acaba em pizza"? E "fazer vaquinha", você sabe o que é? Conheça a origem de 25 expressões populares brasileiras. 25 expressões populares brasileiras e suas origens Você sabe o que quer dizer quando "tudo acaba em pizza"? E "fazer vaquinha", você sabe o que é? Conheça a origem de 25 expressões populares brasileiras. Por Thamyris Fernandes 06/11/2017, 21h25 Assim como algumas palavras que já mostramos aqui (clique para relembrar), existem algumas expressões populares que fazem parte de nosso dia a dia e que a gente nem imagina como surgiram e, muitas vezes, nem o que significam. Um bom exemplo dessas expressões populares, são aquelas que têm um dublo sentido, um significado oculto por trás das palavras e que se referem a coisas que só quem nasceu aqui (ou onde os ditados tiveram origem) entendem. “Fazer uma vaquinha”, “terminar em pizza”, “a cobra vai fumar” são apenas algumas dessas expressões que você vai conferir na lista abaixo. Como você mesmo já teve ter percebido, muitas dessas expressões têm sentidos bem conhecidos, mas que pouca gente sabem como surgiram. É isso que vamos descobrir hoje, a seguir. Confira a origem de algumas expressões populares do Brasil: 1. Fazer vaquinha Como todo bom brasileiro, essa é uma das expressões populares que mais devem fazer parte da sua vida. Mas, esse não é um ditado atual. A expressão foi criada pela torcida do Vasco, na década de 1920, quando os torcedores arrecadava dinheiro para distribuir entre os jogadores, caso vencessem o jogo com um placar histórico. O valor era inspirado em números do jogo do bicho, por exemplo: vitória por 1 x 0 rendia um coelho, número 10 no jogo e que representava, em dinheiro, 10 mil réis. A vaca era o número 25 no jogo e, portanto, representava 25 mil réis, o prêmio mais cobiçado pelos jogadores. 2. Chorar pitangas Quer dizer se queixar. O livro Locuções Tradicionais do Brasil diz que essa frase surgiu inspirada na expressão portuguesa “chorar lágrimas de sangue”. A pitanga, vermelhinha, seria como a lágrima de sangue. 3. Arroz de festa A expressão se refere ao arroz doce, que durante o século 14 era uma sobremesa praticamente obrigatória nas festas, tanto para portugueses quanto para brasileiros. Não demorou muito para a expressão ser usada para se referir àquelas pessoas que não perdem uma só “boca-livre”. 4. Terminar em pizza O termo quer dizer que alguma coisa errada vai ficar sem punição e também teve origem no futebol, mais exatamente na década de 1960. Nessa época, um dos dirigentes do Palmeiras estava há 14 horas em uma reunião sobre assuntos do time quando a fome bateu e o encontro “sério” acabou em uma pizzaria. Foi um jornalista esportivo, chamado Milton Peruzzi, que acompanhava a reunião pelo Gazeta Esportiva, que usou a expressão pela primeira vez na manchete: “Crise do Palmeiras termina em pizza”. O termo passou a ser bastante associado à política em 1992, com o impeachment do ex-presidente Fernando Collor. Como o processo de afastamento de um presidente ainda era novidade no Brasil, a maior parte da população não conseguia dizer o termo em inglês, sem contar que muitos não acreditavam que Collor seria realmente punido e acabavam usando a expressão. 5. Matar cachorro a grito De acordo com o livro O Bode Expiatório 2, do professor Ari Roboldi, cachorros conseguem ouvir sons inaudíveis para o ouvido humano, tanto de baixa quanto de alta frequência. Com uma audição sensível dessa forma, os animais poderiam realmente morrer por causa dos sons audíveis. Isso aconteceria porque, aflitos os cães seriam capazes de se chocar contra a parede até a morte. 6. Chato de galocha Para quem não sabe, galocha é uma espécie de bota de borracha que se calça por cima dos sapatos em dias chuvosos. Como o calçado, que existe para reforçar os sapatos, esse tipo de chato seria reforçado, quase insuportável e super resistente. 7. Amigo da onça Amigo da Onça era um personagem criado pelo chargista Andrade Maranhão para a revista O Cruzeiro. A charge circulou de 1943 a 1961 e se tratava sobre uma pessoa que sempre dava um jeito de levar vantagem sobre as outras, colocando seus amigos em situações embaraçosas. 8. Paredes têm ouvidos Outra das expressões populares muito usadas no Brasil, dizer que as paredes têm ouvidos quer dizer que alguém pode estar ouvindo a conversa. Em alemão, francês e chinês existe ditados bem parecidos com este e com o mesmo sentido, como: “As paredes têm ratos e ratos têm ouvidos”. Há quem diga também que essa foi uma expressão usada para se referir à rainha Catarina de Médicis, esposa do rei da França Henrique II, que era perseguidora dos huguenotes e chegou a fazer furos nas paredes do palácio para ouvir o que as pessoas das quais suspeitava estavam dizendo. 9. Custar os olhos da cara Dizem que a expressão surgiu em referência ao espanhol Diego de Almagro, que viveu entre os anos 1479 e 1538. Ele foi um dos conquistadores da América e teria perdido os olhos quando tentava invadir uma fortaleza inca. Ele próprio teria dito que defender os interesses da coroa espanhola teria custado seus olhos da cara, ao falar sobre o assunto ao imperador Carlos I, da Espanha. 10. Salvo pelo gongo Ao que tudo indica, a expressão teve origem nas lutas de boxe, já que o pugilista prestes a perder pode ser salvo pelo soar do gongo ao fim de cada round. Mas, claro, existe uma outra explicação possível e mais bizarra que fala sobre uma invenção chamada “caixão seguro”. Esse tipo de urna era usado por pessoas que tinham medo de ser enterradas vivas e que encomendavam caixões com uma corda ligada a um sino fora da sepultura. Se elas acordassem, poderiam dar sinal de vida e ser retirada da cova. 11. Por a mão no fogo Esse era um tipo de tortura praticada na época da inquisição da Igreja Católica. Quem pegava esse tipo de castigo por heresia tinha a mão envolvida em estopa e era obrigado a andar alguns metros segurando um ferro aquecido. Depois de três dias, a estopa era arrancada e a mão do “herege” era examinada: se ainda estivesse queimada, o destino era a forca. No entanto, se estivesse ilesa, era porque a pessoa era inocente (o que nunca acontecia, né?). É por causa disso que colocar a mão no fogo ou fogo nas mãos virou uma espécie de atestado de confiança. 12. Rodar a baiana Quem nunca? A expressão quer dizer da um escândalo em público e teria se originado nos blocos de Carnaval do Rio de Janeiro no início do século 20. Dizem que nessa época, alguns malandros aproveitavam a folia para dar beliscões no bumbum das moças dos desfiles até que capoeiristas passaram a se fantasiar de baianas para proteger as garotas do assédio. Daí, quando algum engraçadinho desavisado avançava o sinal, levava um golpe de capoeira e, quem estava se fora, só via a “baiana rodar” sem entender direito o que estava acontecendo. 13. A cobra vai fumar Durante o governo de Getúlio Vargas, em plena 2ª Guerra Mundial, o Brasil tentava se aproximar dos Estados Unidos e, ao mesmo tempo, da Alemanha. Então, passaram a dizer por aí que seria mais fácil uma cobra fumar que o Brasil entrar na guerra. Mas, a verdade é que acabamos no meio do conflito, apoiando os Estados Unidos. Em resposta aos boatos desaforados, os soltados brasileiros da Força Expedicionária adotaram então como símbolo um escudo com uma cobra fumando. 14. Santo do pau oco A expressão vem do Brasil colonial, quando os impostos sobre o outro e sobre as pedras preciosas eram muito altos. Então, para enganar a coroa, os mineradores escondiam parte de suas riquezas em santos que tinha abertura na madeira e o fundo oco. Dessa forma, eles podiam passar pelas Casas de Fundição sem pagar impostos abusivos, já que ninguém dava importância ao santo que estava sendo carregado. Por causa disso, a expressão “santo do pau oco” virou sinônimo de falsidade e de hipocrisia. 15. Puxa-saco Essa também é uma das expressões populares mais comuns que usamos e se refere a pessoas interesseiras que tentam agradar alguém, normalmente poderoso ou em nome de algum ganho material. Esse ditado, segundo dizem, teria nascido nos quartéis brasileiros e era um apelido dado aos soldados de baixa patente que tinham a obrigação de levar sacos de suprimentos durante as viagens e campanhas do exército.
  20. Algumas metas em andamento... -Ler um livro ao mês, mesmo que seja a trabalho. - Minimizei dívidas. -Abrimos um negocio . - Tirando tempo pra cuidar de mim:ouvir musicas de flauta pan relaxante,cuidados com a pele,cabelos...
  21. Tranquilo! Aproveitei e fui lá responder uns tópicos e fiz até um. Queria saber o contato do @well9 perdi e logo agora que reuni algumas fotos de frutos e árvores que ninguém sabe o nome certo Nessa quarentena tive que aprender a fazer vídeo aulas e algo que facilitou muito a minha leitura foi usar o web zap assim poderei passar as fotos para aqui caso ache o tópico de identificação de plantas .
  22. Muito legal! Só não gosto de ter por perto... Aqui já tem lagartos demais,calangos. .. Ontem um entrou no meu quarto e a minha gata Kisha não estava em casa pra pegar...tsc
  23. Tendo uma certa dificuldade em gerenciar as 24 horas do dia por estar trabalhando em casa ... As vezes não consigo definir a hora de parar de trabalhar no computador e pegar na louça, no tanque e no fogão...complicado. Mas como diz meu amigo Brek: Vamu que Vamu!
×
×
  • Criar Novo...